Sabará

       Sabarábuçu tem origem num arraial de bandeirantes que apareceu no fim do século XVII. O povoado cresceu e foi criada a freguesia em 1707, que foi elevada a vila e município em 1711, com o nome de Vila Real de Nossa Senhora da Conceição do Sabará. É cidade desde 1838.AntigaEstacaodeTrem

    Segundo o historiador mineiro Diogo de Vasconcelos, o nome tem a ver com as particularidades geográficas da junção de um rio menor com um rio maior, como ocorre no sítio em que a cidade foi criada, onde o rio Sabará deságua no rio das Velhas. O princípio da história de Sabará está ligado à descoberta de ouro na região.

    Em 01 de Dezembro de 1895, em terrenos cedido gratuitamente pela Companhia Industrial Sabarense, foi inaugurada a Estação Ferroviária de General Carneiro, em Sabará, no local anteriormente conhecido como Arrudas, na foz deste ribeirão no Rio das Velhas, para ser a estação de bifurcação do ramal para a estação de Belo Horizonte.

      A estação, de forma triangular, era um primor em termos arquitetônicos e foi construída por Eduardo Edwards, Alfredo Camarate e Francisco Soucasaux. Algumas pessoas que já frequentaram essa antiga estação, argumentaram que na época ela era bem estruturada, pois oferecia serviços de "bares e lanchonete", como se fosse uma "loja de conveniência" instalada na Estação Ferroviária, bem parecido como essas lojas que há nos postos de combustíveis modernos. O magnífico prédio triangular com materiais vindos da Europa foi demolido nos anos 60.

CadadaOperaTetroMunicipadeSabará    Casa da Ópera ou Teatro Municipal

       O Teatro Municipal de Sabará, inaugurado em 2 de Junho de 1819, é o segundo teatro mais antigo do Brasil, ainda em pleno funcionamento. É reconhecido como Teatro Elizabetano por ter, em suas linhas arquitetônicas, a influência dos teatros ingleses do reinado de Elizabeth I.

      O teatro de arquitetura barroca foi idealizado por Francisco da Costa Lisboa e sua construção foi feita e financiada pelos moradores da cidade sem nenhuma ajuda oficial. Esse pequeno teatro foi palco de excelentes atuações, especialmente do público que em 1831, quando Dom Pedro I fez ali sua visita, a excelente acústica do local fez o imperador perceber como sua presença na casa deixava o povo descontente. E o ponto culminante foi no momento das homenagens: após o "Viva o imperador Dom Pedro I", pode-se ouvir com clareza a frase "Enquanto for constitucional", falada pelo coronel Pedro Gomes Nogueira, que liderava junto com o padre Mariano de Sousa, o grupo dos constitucionalistas, de oposição ao imperador. Esse fato, interrompeu a visita de Dom Pedro I à Minas Gerais e antecipou sua volta à corte. A família real só voltaria ao Teatro de Sabará em 1881, durante a estada de Dom Pedro II em Sabará.

       O Teatro Municipal de Sabará não era palco somente de espetáculos, mas ali também eram levadas as questões sociais da época. Bento Epaminondas criou, em ficção, a libertação dos escravos das minerações inglesas. A montagem teve o nome de "A vingança do escravo", de grande sucesso e várias apresentações. Uma das noites, após a encenação, Epaminondas viu-se em uma séria discussão com o diretor da Companhia de Mineração Cocais, que exigia explicações sobre a apresentação que acabara de ver.

     As peças apresentadas muitas vezes eram longas e nem isso afugentava o público que levava travesseiros, cobertores e trocas de roupas para as crianças. Essas famílias geralmente eram acompanhadas por escravas. Quando saiam do teatro, já de manhã, encontravam os amigos e vizinhos para a missa das 5 horas da manhã de domingo.